Criando os Filhos para a vida

agosto 15, 2016

Uma forma interessante de educar os filhos é pensar que suas necessidades exigem uma combinação de estrutura e afeto.

É importante que os pais saibam criar uma estrutura de proteção para os filhos, incluindo preservação da saúde, alimentação, repouso e aprendizado.

Existem coisas que são necessárias e fundamentais para a formação e o desenvolvimento da criança, para que ela cresça com organização e disciplina. Alguns exemplos são: saber se cuidar com autonomia (escovar os dentes, tomar banho, etc.) ter horário e local para estudar, cuidar bem dos seus pertences, de suas roupas, brinquedos e materiais escolares, aprender a conversar com educação e gentileza com as pessoas, saber se colocar respeitando os outros; ter tempo para repouso, lazer e alimentação.

Sem limites a criança desenvolve a imagem de que é a dona do mundo e, cada vez que algo a contraria tende a agir com rebeldia, por acreditar que ela é o centro das atenções e que por isso, todos devem fazer a sua vontade. No futuro, isso a levará a sofrer muito, pois ela não saberá conviver com as frustrações que a vida lhe apresentará a toda hora.

Outro fator muito importante é o afeto, que inclui: atenção, interesse, compreensão, apoio, carinho, segurança e estímulo. Quando uma criança recebe tais “fertilizantes” na vida, sua luz interior desabrocha e ela aprende a sorrir e a confiar no mundo, a sonhar, a querer ser cada vez melhor em tudo o que faz, para ser sempre motivo de orgulho dos pais e, consequentemente, ter muito sucesso no futuro.

Sem afeto a criança recebe a vida como um peso. Não aprende a conviver de forma saudável com os colegas, a compartilhar seus momentos, a respeitar o espaço dos outros, a acreditar em si próprio, enfim, a desfrutar a vida com alegria.

Portanto, os pais precisam entender que seus filhos serão amanhã o que for feito por eles hoje! O importante é que os filhos sejam preparados para enfrentar a vida e o mundo, sendo sempre encorajados a enfrentar todas as dificuldades e obstáculos que aparecerem no percurso da caminhada da vida. Para isso será preciso à imposição de limites, dizer não quando for necessário, ensinar-lhes os valores básicos de cidadania como: pedir licença, dizer obrigado, por favor, e principalmente, os valores da honestidade, da lealdade, da responsabilidade e do amor ao próximo.

 

Ser pai / mãe não é eliminar os obstáculos da vida dos filhos, mas sim oferecer-lhes ajuda para que desenvolvam a capacidade de superá-los.

 

 

Rita de Cássia P. Silva Bastos

Coordenadora Pedagógica e Vice-Diretora

A participação da família e da escola na educação da criança