Família e Escola a parceria que dá certo!

agosto 15, 2016

 

A família é à base da formação e desenvolvimento da criança e do adolescente. A partir do nascimento, o indivíduo inicia sua educação básica para viver em sociedade e exercer a sua cidadania. É no seio da sua família que ele recebe suas primeiras orientações. São atitudes simples, porém fundamentais para a sua formação, tais como: pedir licença, desculpas, por favor, agradecer, obedecer, repartir, compartilhar, respeitar os pais, os colegas, os mais velhos e também a si mesmo, comportar-se adequadamente nos lugares, esperar a sua vez e etc. A educação familiar é à base de todo cidadão!

 

A escola, por sua vez, dá continuidade a esse processo educativo iniciado pela família (que também é muito conhecido como educação de berço) e introduz a educação acadêmica, indispensável para a formação intelectual e profissional do indivíduo. A escola sozinha não faz milagres, principalmente porque a criança permanece na escola apenas quatro horas por dia e passa as outras vinte junto a sua família. Caminhando, lado a lado com a família, a escola favorece e fortalece a formação de valores.

 

Assim, a parceria da família com a escola dá certo! E sempre dará! Desde que haja realmente uma parceria!

Tem sido constatado que, muitas vezes, as famílias perdem a noção da sua importância e delegam toda a responsabilidade de educar para a escola. Esquecem-se de que a família é a fonte da educação básica, principalmente através dos exemplos do dia-a-dia, dados pelos pais e familiares próximos e vivenciados pelos filhos. Todos nós sabemos que, de nada adianta a um pai falar para seu filho não fumar, não falar palavrões ou não falar da vida alheia, se ele próprio não cumpre estas regras. Se um pai pratica um ato condenável como, por exemplo, não devolver um troco recebido a mais, ou então, desobedecer às leis de trânsito, avançando um sinal fechado, ele sinaliza essa possibilidade para o seu filho e esse exemplo será registrado pela criança, como uma atitude a ser imitada.

 

O que vemos hoje é que, por conta da correria do dia-a-dia, os pais estão transferindo a outras pessoas essa tarefa tão importante que é EDUCAR. Esta é uma tarefa de responsabilidade exclusiva dos pais e não deve, e nem pode, ser delegada a babás, tias, avós, ou quaisquer outras pessoas, que também são muito importantes, mas apenas como coadjuvantes no processo educativo, desde que sigam a mesma linha educacional dos pais. É preciso ressaltar que os filhos serão amanhã o que seus pais fizerem por eles hoje!

 

Muitas vezes, a escola é injustamente responsabilizada por problemas relacionados à educação de seus alunos, mas convém lembrar que não compete somente a ela a tarefa de educar. É preciso haver uma parceria, firme e continuada, entre a família e a escola, onde cada um conheça plenamente as suas atribuições, identificando quais são as responsabilidades da escola e quais são da competência da família. Nesta parceria vitoriosa, é importantíssimo que a família vista a camisa da escola que escolheu para seu filho e, a partir daí, caminhe junto, de mãos dadas, com a escola, sem manifestar atitudes adversas.

 

Esta é uma parceria em que ambos têm um mesmo objetivo: EDUCAR a criança ou adolescente como um todo! Para que ela se consolide, de forma integral, é fundamental que algumas atitudes colaborativas sejam assumidas pela família.

 

É muito comum um filho chegar a casa reclamando de um determinado professor, que lhe chamou a atenção pelo seu comportamento inadequado. Contudo, convém ao seu pai/mãe, antes de tomar partido a favor do filho, concordando incondicionalmente com ele, informar-se sobre os fatos e avaliar se seu filho realmente está certo.

 

Muitas vezes, na escola vemos pais preocupados que se queixam de “não saber mais realizar algumas tarefas escolares” ou “não mais se lembrarem de conteúdos que estudaram há muitos anos” e que questionam “Como vou fazer para ensinar meu filho em casa?” ou “Como é que eu vou acompanhá-lo nos estudos?”. A esses pais informamos que a escola não deseja que a família ensine conteúdos, pois esta é uma tarefa de competência da escola. Mas, é necessário que os pais acompanhem seus filhos, auxiliando-os a se organizarem quanto aos seus horários de descanso, lazer e estudo, desenvolvendo um hábito de estudo diário, requisito fundamental para que o aluno possa realizar suas tarefas com responsabilidade e autonomia. Caberá à família, cobrar de seu filho as responsabilidades e orientá-lo. Quando houver dúvidas, estas devem ser sanadas com o professor na escola.

 

É preciso que a família ajude seu filho a se programar, tendo como prioridade sua responsabilidade para com seus estudos. A ocupação principal de uma criança ou adolescente é ser estudante. Ela precisa ser valorizada e devidamente motivada, para que seja sempre uma atividade prazerosa e um motivo de orgulho para seus pais e familiares.

 

É também muito importante que a família valorize os trabalhos e os compromissos de seus filhos. Estes compromissos são compatíveis com a sua faixa etária e com o seu nível de escolaridade, são momentos em que eles estarão desenvolvendo seus conceitos de responsabilidade, assiduidade, respeito e pontualidade. Quando um compromisso deixa de ser valorizado pelos pais, o que fica registrado é a falta da obrigação, considerando-a sem importância. Neste caso, como se poderá esperar que o aluno se transforme num cidadão consciente e responsável com suas atribuições pessoais e profissionais?

 

Outro aspecto de grande importância é a vigilância dos materiais levados pelo aluno para a escola e trazidos para casa. Atualmente, é grande o número de sumiços de pertences na escola. A falta de controle da parte dos pais, quando deixam de verificar o que seus filhos carregam em suas mochilas, acaba por obrigar a escola a comprometer a privacidade de seus alunos, ao instalar câmeras de vídeo para fiscalizá-los, atitude incompatível com uma instituição de ensino.

 

Ao cumprirem seus importantes papéis, escola e família estabelecem uma forte parceria, contribuindo de maneira positiva para a formação de cidadãos conscientes e transformadores da nossa sociedade. Esta é uma poderosa união de forças que resultará em um futuro melhor, com seres humanos mais equilibrados e mais dignos, confirmando que Família e Escola é uma parceria que sempre dá certo!

 

Rita de Cássia P. Silva Bastos

Cooperativa Educacional de InemaDia do circo – Evento 01/04/2017